Faltando exato um mês para a estreia do novo anime dos Cavaleiros do Zodíaco, um remake (embora se pareça muito mais com um reboot) em 3DCG pela gigante Netflix, alguns veículos de imprensa já tiveram acesso aos seis primeiros episódios. Abaixo trazemos alguns spoilers publicados pelo site Gamer4K

– A história começa estabelecendo a chave para a separação de Seiya e sua irmã Seika, que também consegue queimar o seu cosmo.

– As armaduras surgem através das plaquinhas (estilo do filme A Lenda do Santuário) e as urnas (Pandora Box) são apenas decorativas e desnecessárias.

– A Guerra Galática é desenvolvida clandestinamente, sem público e da maneira menos épica possível. 

– Os futuros Cavaleiros de Bronze não foram adotados pela mesma organização. 

– Shun agora é uma mulher (isso já era sabido desde o trailer). 

– Atena sempre se reconhece como tal e Saori nunca é uma garota mimada. 

– No meio, há uma profecia que divide o Santuário: Atena teria relação direta com o fim da humanidade. 

– Mitsumasa Kido não é o único que encontra Saori ao lado de Aiolos, o Cavaleiro de Sagitário. Ao lado dele vemos o seu parceiro (ou sócio), que se torna um antagonista e usa sua própria força militar para atacar os cavaleiros e evitar a profecia. 

– Os Cavaleiros Negros não são meras réplicas dos Cavaleiros de Bronze. Eles utilizam armaduras tecnológicas que os protegem dos ataques dos inimigos. 

– A série se desenvolve em forma de flashes, uma espécie de versão condensada da série original. 

– Animação peca várias vezes, especialmente em situações de luz do dia. 

– Combates geralmente acontecem sem técnicas e ataques especiais, dá a sensação que são apenas luzes disparadas dos punhos. 

– Primeiro capítulo é focado na origem do Seiya e nos problemas enfrentados por Mitsumasa Kido. Nos capítulos seguintes vemos o desenrolar da história de Ikki. 

– Personagens parecem que nunca se conectam, ficando mais evidente isso em Hyoga e Shiryu.

Agências/CavZodiaco