A Motorola apresentou o Moto One Vision, seu novo aparelho. É o primeiro aparelho com Android One a chegar em terras brasileiras. O preço sugerido pela fabricante é de R$1.999.

Na confirguração, o One Vision conta com processador Exynos 9609 com a frequência de 2.2 GHz, da concorrente Samsung. Chega com 4 GB de memória RAM, 128 GB de espaço de armazenamento com suporte para cartões micro SD de até 512 GB. Sua bateria conta com
 3.500 mAh, com TurboPower, aumentando a velocidade de carregamento.

A tela do smartphone conta com LCD na proporção 21:9, chamada de ultra-wide, e com uma resolução de 2520×1080 e diagonal de 6,3 polegadas.

As câmeras traseiras contam sistema de até 48 megapixels e abertura de lente f/1.7 e estabilização óptica de imagem. A câmera frontal de 25 MP com abertura f/2.0. 

O Motorola One Vision estará disponível nas cores azul safira e bronze. 

Ficha técnica do Motorola One Vision

  • Sistema Operacional Android Pie 9.0
  • Memória RAM de 4 GB
  • 128 GB de espaço para armazenamento com suporte para cartão microSD (até 512 GB)
  • Dimensões 160.1mm X 71.2mm X 8.7mm
  • Peso 181 g
  • Tela 6.3” FHD+ (1080*2520) com 432 PPI de densidade em um display IPS
  • Bateria 3500 mAh com carregamento 15 W TurboPower
  • Câmera Traseira 48 MP (Quad Pixel) + 5 MP, f/ 1.7 + f/2.2, OIS , Dual LED 1.6 μm
  • Captura de vídeo Ultra HD 4K (30 fps)
  • Câmera Frontal 25 MP, f2.0, Quad Pixel, 0.9 μm
  • Cartão SIM Nano-SIM – Slot 1: Chip 1 / Slot 2: Chip 2 ou SD Card 
  • Conectividade USB Tipo-C
  • Rádio FM
  • Áudio Dolby Audio™
  • Tecnologia Bluetooth® 5.0 EDR + BLE
  • Wi-Fi Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac, 2.4 GHz + 5 GHz
  • Alto falantes/Microfones Alto falante inferior, 2 microfones
  • NFC 
  • Serviços de Localização GPS, AGPS, GLONASS, Galileo
  • Sensores Leitor de impressão digital, Sensor de proximidade, Acelerômetro,
  • Sensor de luz ambiente, Magnetômetro, Giroscópio
  • Cores disponíveis: Azul Safira e Bronze
  • Acessórios inclusos: Capa protetora, Fone de ouvido estéreo, Carregador TurboPowerTM e ferramenta de remoção do chip.

Agências/OlharDigital