Após a polêmica de banimento do jogador Chung “Blitzchung” Ng Wai durante o Hearthstone Grandmasters por sua declaração pública de apoio aos protestos de independência de Hong Kong, a Blizzar volta a banir mais três jogadores de Hearthstone por apoio aos protestos contra o governo chinês.

A Blizzard Entertainment emitiu mais uma suspensão para um trio de jogadores da American University, em Washington, DC, do torneio Hearthstone Collegiate Championships por exibir uma placa manuscrita com a inscrição “Free Hong Kong, Boycott Blizz” durante uma partida transmitida ao vivo na ultima terça-feira (15).

Resultado de imagem para Hearthstone

A suspensão ocorreu uma semana após a punição da Blizzard contra Chung “Blitzchung” Ng Wai, que se manifestou a favor dos protestos pró-democracia em Hong Kong.

A polêmica rendeu muitos boicotes e protestos da comunidade contraa Blizzard, que, segundo os jogadores, se submete ao governo da China. A companhia é muito popular no país asiático, tendo jogos como World of Warcraft e Overwatch como dos mais populares.

Muitos acusam a companhia de abaixar a cabeça para o conglomerado Tecent, da China, que possui muitas ações da Blizzard.

Leia também: BlizzCon 2019 | Grupos pró-Hong Kong preparam protestos contra Blizzard em defesa de jogador banido

O que diz a Blizzard

“Os jogadores serão desqualificados do torneio em andamento e não são elegíveis de participar do esports de Hearthstone por 6 meses, com a regra entrando em vigor em 8 de outubro de 2019 e estendendo-se até 8 de abril de 2020. Após a suspensão de 6 meses, os jogadores podem, a seu critério , continuar participando dos esports de Hearthstone “, disse a Blizzard em uma decisão oficial no site do game.

FOTO: J. Allen Brack, CEO da Blizzard

J. Allen Brack, CEO da Blizzard, ainda na polêmica da semana passada, disse que em um comunicado que os relacionamentos da empresa coma China não influenciam nas decisões tomadas da empresa.

Tendência no mundo dos eSports?

Além da Blizzard querendo controlar a liberdade de expressão dos jogadores com esses casos de manifestações políticas, a Riot, nesta semana, também se posicionou favorável a não manifestações do tipo em competições.

E você, o que acha?

Agências/TheHollywoodReporter