20150501125513_660_420 (1)

A associação de direitos civis dos Estados Unidos, American Civil Liberties Union (ACLU) desenvolveu um aplicativo para smartphones que permite gravar conversas entre policiais e cidadãos.

Os vídeos gravados no app poderão ser enviados diretamente a um escritório local da ACLU e servirão como prova de possíveis violações dos direitos civis por parte da polícia. Depois de gravados, os arquivos são armazenados de modo que mesmo se o celular for apreendido, perdido ou destruído, seja possível acessá-lo.

O programa, disponível para Android e iOS, também pode ser usado para enviar pedidos de ajuda a outras pessoas para que se dirijam a um local e documentem um incidente do gênero. “Este aplicativo vai servir como um controle sobre o abuso – seja por policiais, assistentes dos delegados, patrulha fronteiriça ou outros funcionários – permitindo que os cidadãos comuns registrem e documentem qualquer interação com agentes da lei”, explica Hector Villagra, diretor da ACLU na Califórnia.

O app foi lançado em meio a uma onda de protestos contra as mortes de negros por policiais brancos nos Estados Unidos.

Agências/AFP