S7

Mais novos celulares topo de linha da Samsung, o Galaxy S7 e o Galaxy S7 Edge começam a ser vendidos pela Samsung no Brasil neste sábado. Anunciados durante a Mobile World Congress, feira de tecnologia realizada em Barcelona em fevereiro, os aparelhos desembarcam no País por preços que vão de R$ 3,8 mil (Galaxy S7) a R$ 4,3 mil (Galaxy S7 Edge). O aparelho chega ao País com três semanas de diferença para os Estados Unidos.

A diferença entre os dois aparelhos é que o Edge conta com as bordas laterais arredondadas, que podem ser utilizadas para acessar aplicativos de forma mais prática. No Brasil, serão vendidas apenas as versões de 32 GB dos smartphones, em três cores: preto, prata e dourado.

Os novos celulares da Samsung receberam poucas alterações de design quando comparados com a versão anterior da linha. A tela do S7 continua com 5,1 polegadas e resolução Quad HD (2.560 x 1.440 linhas de pixels), enquanto a do  S7 Edge aumentou pouco, ficando com 5,5 polegadas e a tela um pouco mais curva, mas mantendo a mesma resolução. Ambos os aparelhos agora ficam com a tela permanentemente acesa, mostrando o horário e notificações. Assim, gasta-se menos bateria do que a prática de desligar e ligar a tela frequentemente.

Os dois aparelhos também ficaram mais grossos e pesados, por causa da bateria com maior capacidade de armazenamento. O S7, agora, passou de 138 gramas para 152 gramas e a espessura passou de 6,8 milímetros para 7,9 milímetros. No caso do Edge, que teve aumento do tamanho da tela, o peso subiu de 132 gramas para 157 gramas e ganhou 0,7 milímetro na espessura. A saliência da câmera, no entanto, ficou menor.

O desempenho dos aparelhos também melhorou significativamente. A partir de agora, eles virão com processador de 2,3 GHz com oito núcleos, deixando a navegação no celular muito mais rápida. Os produtos também são equipados com uma unidade de processamento gráfico, que melhora o desempenho de games mais avançados.

Os dispositivos ainda apresentam a versão mais recente do sistema operacional Android, do Google, a 6.0 ou Marshmallow. O sistema, assim como em versões anteriores do produto, é alterado pela Samsung para ganhar recursos e aparência diferentes da versão original do sistema do Google.

O destaque do aparelho, no entanto, é a câmera. Mesmo com resolução menor — ela tem 12 megapixels, sendo que o S6 tinha 16 megapixels —, ela ganhou novas tecnologias que permitem tirar fotos melhores, mesmo em condições de baixa luminosidade. De acordo com a companhia, a câmera tira fotos com pixels maiores e possui obturador com maior abertura, o que impacta diretamente na qualidade das imagens. Os produtos continuam a ter câmera frontal que fotografa com resolução de 5 megapixels.

A capacidade de armazenamento do smartphone é de 32 GB, dependendo da versão escolhida, mas é possível expandir o espaço por meio de cartão de memória microSD de até 200 GB. Versões anteriores do aparelho não suportavam cartão de memória.

Agência Estado

Comentários do Facebook