fifa-cover

Muita gente se pergunta como a Eletronic Arts consegue acompanhar tantos jogadores do games FIFA para ter os valores dos jogadores catalogados no ranking dos craques virtuais. Essa resposta vem com Michael Mueller-Moehring, o homem por trás do cálculo de classificação de todos os jogadores de FIFA 17. Ele falou a respeito de como funciona essa classificação da habilidade dos jogadores em uma entrevista concedida  à ESPN FC.

“Nós chutamos um pouco… até que nossa equipe vejam o jogador em ação”, disse Mueller-Moehring. A equipe responsável é composta de 9 mil membros. Dentre eles, há olheiros profissionais e torcedores que acompanham seus clubes durante todas temporadas, ao redor do mundo.

Estas pessoas então entregam seus relatórios dos jogadores para a Eletronic Arts. “Temos muitas ligas no jogo; nenhum fornecedor de estatísticas poderia nos oferecer dados para todas essas ligas, equipes e jogadores”, conta Mueller-Moehring. “Esta também é a razão pela qual usamos essa base de dados online, porque não é possível comprar esses dados – isso simplesmente não existe”.

Mas classificação dos craques virtuais não se baseia somene em estatísticas. Um jogador de uma equipe conhecida por passar muito a bola não é necessariamente um melhor passador do que outro só porque possui passes mais certos, por exemplo. “E quando você olha para atributos como controle de bola e outros, há dados, mas nada para situações específicas. O mesmo para investidas.”

Ainda existe algo que influencia para classificar um jogador: o potencial mínimo e máximo. É sabido que jogadores de ligas menores terão um overral menor do que outros atletas de ligas maiores.  “Se Messi jogasse na Liga Irlandesa, seus atributos diminuiriam simplesmente porque ele não está no nível mais alto”, aponta Mueller-Moehring.

O trabalho é bem grande por parte dos produtores. São mais de 5,4 milhões de pequenas informações que são avaliadas para criar os atributos de um jogador. A média é alcançada através de uma fórmula que mede os atributos para cada posição em particular. Jogadores específicos podem ter pontos de destaque que os tornam melhores e sua classificação é artificialmente aumentada para levar isso em consideração.

O FIFA 17, que conta com a engine gráfica Frostbite, tem versões para PlayStation 4, Xbox One e PC.

Agências/IGN/ESPN FC


Comentar via Facebbok

comentários