Foto: BLOOMBERG

O e-Sports reúne uma infinidade de jogos online da atualidade em torneios que acontecem em todo o mundo e que geram premiações bastante significativas para os melhores colocados. Além dos modernos jogos como League of Legends, Counter Strike, Street Fighter V, entre outros games, alguns campeonatos também realizam torneios de jogos de cassino.

Há jogadores se dedicam a se tornar craques no jogo 21, por exemplo, que exige dos apostadores habilidades específicas, estratégias bem elaboradas e um pouco de sorte para vencer. Não é tão simples como parece e se você quiser descobrir mais pode navegar até este guia e aprender um pouco sobre as regras, estratégias e truques dos mestres do blackjack, por exemplo.

Mas, apesar desses jogos de azar serem ainda bastante procurados, em alguns países a legislação ainda não permite que eles aconteçam de forma regulamentada. É o caso do Japão, que já está trabalhando para que as leis que impedem a realização dos famosos torneios de e-Sports sejam derrubadas e, assim, a modalidade possa crescer no país Asiático, além de permitir que seus representantes fiquem competitivos para as Olimpíadas de 2024, em Paris, uma vez que cogita-se a hipótese do e-Sports ser considerado um esporte olímpico até lá.

Essa ação tem sido liderada pelo primeiro ministro do Japão Shinzo Abe que, em novembro de 2017, ainda com a legislação não aprovada, defendeu a emissão de licenças especiais para que os jogadores do e-Sports pudessem driblar as leis contra os jogos de azar e, assim, treinar sem maiores complicações. O primeiro torneio oficial da modalidade no país já está programado para o próximo mês, fevereiro, com essas licenças.

Agências

 


Comentar via Facebbok

comentários