Muita gente se perguntou por que a  Electronic Arts não usou o moto gráfico Frostbite (engine usada nas versões PS4, Xbox One e PC) no game FIFA 18 para Nintendo Switch, que utiliza uma versão customizada da Ignite. A EA é capaz de utilizar a engine gráfica, porém preferiram não usar para não criar um “jogo de m#rd@ de segunda categoria”, segundo Andrei Lazarescu, desenvolvedor responsável da versão para o Switch. Em entrevista ao site Dream Team Gaming ele disse que  “por mais que quiséssemos (usar a Frostbite), você não pode fazer isso sem fazer com que toda a engine funcione”.

“Escolhemos intencionalmente criar uma engine customizada porque em vez de tentar rodar a Frostbite e fazer uma versão menor e com menos qualidade do jogo para PS4 e Xbox, queríamos que esse FIFA se suportasse por conta própria”, adicionou. “Queremos que as pessoas reconheçam isso e joguem pelo que ele é do que dizer algo como, ei, vocês fizeram um jogo de m#rd@ de segunda categoria. Esse é um FIFA completo que os jogadores vão gostar”.

Lazarescu revelou ainda que o jogo para Switch vai ter visuais bem melhores que as versões da geração passada. “Quando você usa o dock, é 1080p a 60 quadros por segundo — a Gen 3 nunca conseguiria isso”, conta. “Também usamos física baseada em renderizações, outra coisa que a Gen 3 não teve. Estamos até colocando os ÍCONES no Ultimate Team – a Gen 3 também não vai ter isso”.

Agências/DREAM TEAM GAMING/TALAL MUSA/TecMundoGames


Comentar via Facebbok

comentários

  • Paulo Cecotti

    Só esperando o lançamento aqui hehe